Voltar para notícias
12 de janeiro de 2021
Notícia

Você conhece o Ciclo de Lenoir?

Redação: Maria Júlia Dias

O Ciclo de Lenoir é um dos ciclos padrão termodinâmicos utilizado em motores de combustão interna que consiste em uma adição de calor constante, expansão isentrópica - transferência de calor e matéria inexistente - e processos de rejeição de calor de pressão constante. O criador responsável por esta façanha foi Étienne Lenoir, o principal responsável pelo desenvolvimento do setor automotivo em sua época.

Nascido em Mussy-la-Ville em 1822, numa pequena vila perto de Virton na Bélgica, ele, muito jovem, demonstrou interesse pela ciência. Sabendo que não poderia evoluir na sua pequena aldeia luxemburguesa, Lenoir fugiu aos 16 anos para Paris a pé. Lá ele trabalhou durante o dia como garçom e à noite realizava experimentos em seu quarto. Como sempre foi obcecado em criar máquinas que se movessem sozinhas e, para continuar seus experimentos, fez cursos na Escola de Artes e Ofícios de Paris onde estudou o funcionamento de vários aparelhos, entre eles, a máquina a vapor de Denis Papin. Mas pensando nessas belas máquinas, ele concluiu que eram grandes e pesadas por causa da caldeira para produzir vapor - elas precisavam operar com uma lareira muito grande para aquecer a água.

A ideia dele era fazer com que a combustão ocorresse dentro de um pequeno compartimento para que essas máquinas se tornassem menores e mais leves. Em vez de vapor, os gases de combustão atuariam diretamente no pistão, e teríamos um motor muito mais compacto. Depois de algumas tentativas sem sucesso, ele encontra a solução usando gás de carvão como combustível.

Em 1859, Lenoir solicitou uma patente francesa para um motor de combustão interna marcando a data de 23 de janeiro de 1860: dia em que um motor de combustão interna fez uma máquina se movimentar sem a necessidade de cavalos pela primeira vez. Lenoir enfim começou a fabricar e vender seus motores, equipou dezenas de oficinas e conseguiu, em 1860, a patente 43.634 por sua invenção.

Em setembro de 1863 ocorreu os primeiros testes em um automóvel movido por um motor a gás com potência de um cavalo e meio. O automóvel percorreu 11 milhas em três horas e essa foi a primeira de muitas revoluções no setor automotivo, sendo criado assim, o primeiro carro!