Voltar para notícias
25 de setembro de 2020
Notícia

Atenção: a sua educação reflete

Redação: Rogério Santos

No próximo dia 25 de setembro, celebra-se o Dia Nacional do Trânsito, data em que foi promulgada a lei nº 9.503/97 em nosso CTB, Código de Trânsito Brasileiro. O objetivo desta lei é, além de fiscalizar com mais rigor o tráfego das vias em nosso país, diminuir o número de acidentes nestas mesmas vias oferecendo, dessa forma – pelo menos teoricamente – maior segurança a todos que utilizam o trânsito (pedestres, veículos, animais).

Historicamente o trânsito brasileiro é uma problemática social, principalmente por apresentar elevados números de acidentes e, consequentemente, de vítimas. Estudos realizados desde 2014 pelo Instituto de Pesquisas em Transportes da Universidade de Michigan, nos EUA, nos levou a um dado alarmante: a chance de um indivíduo morrer em um acidente de carro é maior que a chance de este mesmo indivíduo morrer de câncer. Isso nos expôs a uma quantidade de 38.651 pessoas acidentadas em ocorrências no trânsito aqui no Brasil, representando uma média de 22 mortes de acidentes de trânsito a cada 100 mil pessoas.

Por entrar numa estatística que gerou preocupação, o governo brasileiro adotou uma série de medidas para amortecer esta curva ascendente de acidentes de trânsito. Essa percepção foi gerada ao identificar os maiores causadores de letalidade nas vias, a saber: a) uso do celular enquanto dirige; b) excesso de velocidade; c) não uso de indicadores de segurança dos veículos, como setas e acendimento dos faróis; d) desatenção na manutenção veicular. Associada aos fatores antes citados está o maior vilão: a imprudência que, relativa ao consumo de drogas e/ou bebidas alcoólicas mais o desrespeito às leis de trânsito, tornam o Brasil um dos países com os maiores índices de letalidade no deslocamento nas vias.

A boa notícia é que estes números de acidentes estão em queda, mas ainda há muito a se fazer. Para alterar este cenário e apresentar números positivos, algumas medidas vêm sendo admitidas, isso inclui: alterações no CTB e a realização de campanhas de conscientização. Uma das medidas mais polêmicas que está em trâmite é a proibição de vendas de bebidas alcóolicas em rodovias federais, em qualquer estabelecimento.

Incluir com premissa uma melhoria nas pistas e sinalizações também é foco nestas ações. Sabe-se que a maior parte dos acidentes poderia ser evitada caso os motoristas e pedestres cumprissem as normas previstas na legislação, com a atuação de um bom comportamento de todos os envolvidos, sendo empáticos e colocando-se no lugar do outro. Afinal, a conservação da vida e a garantia de uma melhor segurança nas vias de tráfego do país são mais importantes do que um desempenho satisfatório ao volante.

Grupo Real - responsabilidade e consciência.